fbpx
Rua Benjamin constant, 705 Caçapava do Sul 96570-000
(55) 99691-1470
contato@ltcrs.com.br

O que levar na mala para o intercâmbio?

O que levar na mala para o intercâmbio?

A hora de embarcar para o seu intercâmbio está chegando, e provavelmente uma das perguntas que não sai da sua cabeça é “o que levar na mala de viagem?”. Por isso, no post de hoje vamos dar algumas dicas para tornar essa tarefa mais simples e objetiva.

Antes de começar, você deve conhecer alguns aspectos do destino, como o clima. Também é importante focar em não levar mais do que o necessário (afinal, no retorno você terá, além do que já levou, as compras que fez durante a viagem).

Outro ponto é pensar na facilidade de locomoção com a mala (trajetos a pé, subir escadas, degraus, etc) e se a bagagem cumpre as as regras de despache (peso e tamanho). Tendo isso em mente, podemos começar as nossas dicas sobre o que levar na mala de viagem!

O que levar na mala de viagem para o intercâmbio?

• DOCUMENTOS

Esse item é muito importante. Você deve fazer um checklist com todos os documentos que você precisa levar (e eles devem estar na mala de mão, para que você tenha acesso a eles, e NUNCA na mala despachada).

Esses documentos vão desde o Passaporte, identidade, passagens, reservas em acomodação até matrícula do curso, enfim, todos os documentos que forem necessários. Por precaução, é bacana levar também uma cópia autenticada dos seus documentos pessoais.

• ROUPAS ADEQUADAS AO CLIMA

Não se esqueça de ler como é o clima no seu destino. É importante saber em que estação você vai chegar para que suas roupas estejam de acordo. Caso você planeje viajar para destinos diferentes, pesquise sobre como é o clima em cada um. Leve roupas que sirvam para todas as temperaturas, se for possível.

• CALÇADOS

Um tênis (pelo menos) é fundamental. Escolha calçados que sejam confortáveis para que você possa aproveitar bem o passeio (você pode precisar caminhar muito, mesmo que isso não esteja no seu planejamento).

• ACESSÓRIOS

Não esqueça do basicão como artigos de higiene pessoal, livro, fones de ouvido, toalha de banho pequena, câmera fotográfica, carregadores de aparelhos eletrônicos e celular, adaptor de tomada…

• REMÉDIOS

leve apenas para o período em que estiver fora. Recomendamos levar os remédios de uso comum, como anticoncepcional, remédios para gripe, dor de cabeça, dores de estômago, etc.

O QUE NÃO LEVAR NA MALA DE VIAGEM PARA O INTERCÂMBIO?

• MUITOS ITENS REPETIDOS

leve apenas a quantidade necessária para o período que for ficar fora. Caso você fique um ano ou mais, leve uma quantia suficiente para o primeiro ano e vá comprando o que precisar por lá.

• OBJETOS VOLUMOSOS

evite coisas que ocupam grande volume, como edredons e cobertores. Além de pesados e espaçosos, você poderá comprar esses itens no seu destino por um preço bem acessível.

• OBJETOS PERIGOSOS

isqueiros, maçaricos, alicates de unhas, tesouras, armas de fogo, objetos cortantes ou pontiagudos, etc. Tudo o que não for aceito pela companhia aérea que você vai viajar.

Não se esqueça de conferir as regras da sua companhia aérea

Dependendo do país de destino e da companhia aérea, o número de bagagens e de peso das bagagens pode variar. Você deve sempre conferir no site da companhia aérea qual a sua franquia de bagagem.

Se você acabar comprando bilhetes aéreos separadamente, pode haver diferença na franquia de peso. Muitas pessoas têm o hábito de comprar uma parte da passagem por meio do sistema de “pontos” ou “milhas”. Com isso, a passagem deixa de ser conjugada, ou seja, o contrato de transporte é separado, e o passageiro terá direito à franquia de bagagem nacional no trecho nacional e à franquia de bagagem internacional no trecho internacional.

Informe-se com antecedência para evitar transtornos!

Observações:

• Os agentes de segurança do aeroporto têm o direito de solicitar a remoção de quaisquer itens da sua bagagem de mão ou registrada.

• Free shop: os líquidos adquiridos em free shops ou a bordo de aeronaves podem exceder os limites estipulados, desde que dispostos em embalagens plásticas seladas e com o recibo de compra à mostra (cuja data deve ser a mesma do início do voo).

• Nossa recomendação é de que você procure sempre uma fonte oficial, governamental, de órgãos públicos, como a ANAC e a Receita Federal, ou a sua própria companhia aérea.

Se você leu este post e não está com o sua viagem marcada, então converse com a nossa parceira Egali Intercâmbios e tire todas as suas dúvidas aqui.

Nenhum comentário

Adicione seu comentário