fbpx
Rua Benjamin constant, 705 Caçapava do Sul 96570-000
(55) 99691-1470
contato@ltcrs.com.br

Como superar a ansiedade antes de viajar para o intercâmbio

Como superar a ansiedade antes de viajar para o intercâmbio

Uma daquelas grandes experiências que acontece na vida de alguém. Por ter esse peso todo é quase impossível não ficar ansioso à medida que a concretização desse sonho vai chegando. Então, no post de hoje vou dar algumas dicas de como superar a ansiedade antes de viajar para o intercâmbio.

Essas dicas são baseadas no que eu senti quando fiz meu intercâmbio, que também foi a minha primeira viagem para o exterior e a minha primeira viagem completamente sozinha. Acredite, eu sei bem como você está se sentindo agora!

Então, espero que eu posso ajudar. Confira a seguir:

1. SUPERANDO A ANSIEDADE DE FAZER AS COISAS SOZINHO

É, a minha paranoia antes do intercâmbio (que acabava se tornando mini crises de ansiedade) era o fato de viajar COMPLETAMENTE sozinha. Eu nunca tinha feito isso, meus pais são do tipo super protetores, eu mal ia até a esquina sozinha, imagina VIAJAR PRA OUTRO PAÍS sem ninguém.

Eu não me sentia capaz.

Mas, para minha surpresa, eu era muito capaz sim. E, querido leitor, se eu sou capaz de fazer isso, você também é! Lembre-se sempre que as pessoas que trabalham no aeroporto podem ajudar caso você tenha alguma dúvida de como proceder com as funções de check-in, bagagens despachadas, portões de embarque, etc…

Caso você esteja em um aeroporto de outro país, já comece a treinar o seu speaking. As pessoas são muito solicitas com gente perdida (sério!), então não tenha medo de perguntar em inglês, mesmo que esteja falando tudo errado e se fica muito difícil, você pode usar o Google Tradutor ou mímicas.

Quanto à chegada no seu país de destino, eu aconselho que você compre um transfer de ida para a sua acomodação antes de embarcar para seu intercâmbio. Isso vai acalmar o seu coração (principalmente ser for a sua primeira vez viajando sozinho para o exterior) e vai evitar que você fique perdido em uma cidade desconhecida, muito provavelmente sem um 4G amigo para dar aquela olhada no Google Maps.

2. SUPERANDO O MEDO DE FALAR EM OUTRO IDIOMA

Ui, eu realmente odeio essa parte. Eu sou uma pessoa muito insegura com meu inglês, e não é porque eu não sei falar inglês, mas é porque eu tenho medo de errar e passar vergonha.

Então, no meu intercâmbio, eu MORRIA de medo de falar inglês. No entanto, comecei a pensar no seguinte: quando um estrangeiro vem pro Brasil, tenta falar português e fala errado, a gente costuma achar fofa essa tentativa dele e não fica AI MEU DEUS QUE IDIOTA, SAI DAQUI (espero realmente que nenhum leitor desse post já tenha feito isso).

Você fora do Brasil é um estrangeiro. Cidadãos locais gostam de receber estrangeiros (assim como nós brasileiros amamos receber gringos). Logo, você falar um inglês basicão ou errado não é um pecado!!!

Sério, não deixe de se comunicar por medo. Ninguém vai apontar o dedo na rua e dizer OLHA LÁ O BRASILEIRO QUE NÃO SABE FALAR INGLÊS, sério, isso não existe. Eles vão até admirar que você está buscando aprender outra língua!

Podemos tirar essa nóia da nossa listinha.

3. SUPERANDO A ANSIEDADE DE NÃO FAZER AMIGOS E FICAR SOZINHO NO INTERCÂMBIO

Não vou mentir, às vezes pode acontecer de você encontrar uma certa “resistência” pela parte dos seus roommates. Quando eu fiz intercâmbio, minha acomodação era um hostel e eu dividi o quarto com mais 7 meninas, não vou falar que nós todas viramos BFFs.

As pessoas são diferentes, cada uma tem uma personalidade e realmente acontece de você não se identificar com quem fica no seu quarto ou na mesma acomodação. Porém, não é só a acomodação que existe.

Você pode trocar ideia com seus colegas de aula, a escola é um ótimo lugar para conhecer pessoas de todo o mundo. Além disso, você também pode fazer amizade com brasileiros que estejam no mesmo destino que você ou, para quem é mais ousado, fazer um Pub Crawl!

Sério, você conhece muita gente legal nesses Pub Crawls. O objetivo desse tipo de passeio é visitar vários bares e pubs se divertindo pelo tempo que você conseguir (tá, pelo menos, até o fim da balada).

Mas se mesmo assim, você não arranjar nenhum amigo no intercâmbio (o que eu duvido), qual é o problema de ficar sozinho? Eu sei que para algumas pessoas isso pode soar como uma coisa assustadora, mas esse tempo com você mesmo pode se tornar uma experiência muito positiva de autoconhecimento. Não tenha preconceito de fazer um date com você mesmo.

4. SUPERANDO O MEDO DE SE PERDER E NUNCA MAIS ENCONTRAR O CAMINHO PARA A ACOMODAÇÃO

Não, isso não acontece. Próximo item.

Tá, tudo bem, taaaaalvez possa acontecer, mas lembra do que eu disse no primeiro item do post? As pessoas são muito solicitas com gente perdida. Não se preocupe, você vai conseguir voltar para a sua acomodação.

Agora, o mínimo que você tem que saber é o nome da rua onde a acomodação fica, se não, a vida fica complicada. Outra coisa que eu indico que você tenha é um 4G básico, Google Maps salva vidas e no intercâmbio o seu celular vira seu melhor amigo.

Um cartão/ticket de transporte público também é muito bem-vindo. Só que você vai ver que em dois dias você já vai estar manjando dos principais caminhos para a sua acomodação.

5. SUPERANDO O MEDO DE TER OS DOCUMENTOS FURTADOS/PERDIDOS E NÃO CONSEGUIR VOLTAR PARA O BRASIL

Ok, vamos com calma, esse item é bem importante. Eu não vou dizer que não acontece, porque às vezes acontece de a gente perder coisas importantes tipo documentos (hehe) ou, até mesmo, ser furtado (isso é bem raro, mas estou trazendo hipóteses).

Caso isso aconteça com você, não se preocupe, você vai conseguir voltar pra casa. É preciso mais do que documentos perdidos para ficar para sempre no exterior (kkkk). Piadinhas a parte, caso você tenha o seu passaporte furtado, você precisa entrar em contato com a embaixada do Brasil no destino que você está. Lá, todos vão falar português e eles vão resolver a situação.

Nesse post, você pode saber com todos os detalhes como proceder com o furto/perda do seu passaporte no exterior.

E já que estamos falando em posts, nesse aqui tem os principais tipos de golpes, que a galera tenta aplicar em intercambistas/turistas (passa lá depois, para você ficar ligado).

6. SUPERANDO O MEDO DE FICAR SEM DINHEIRO

Vamos começar com uma pergunta básica: você costuma ficar com sua conta ZERADA, sem conseguir pagar os boletos no Brasil?

Eu espero que não (rs), porque a noção que você tem das suas finanças vai servir de grande ajuda nesse item. Antes de você pisar no avião direto para o seu destino, você precisa saber real e oficial a quantia de dinheiro que você tem para gastar no intercâmbio.

Beleza, pegou essa quantia? Então, lide com ela. Eu gosto de dividir a quantia que eu tenho para gastar pelos dias que vou ficar no exterior, assim, eu fico sabendo qual é a minha “cota” do dia. Se eu ultrapasso essa cota num dia (alou, Primark!), no outro significa que vou ter que gastar menos.

Eu sei que você já deve ter ouvido a frase “quem converte, não se diverte” e, sim, ela faz sentido. Mas é importante ter limites, nem sempre você vai conseguir comprar tudo o que você quer, assim como acontece quando você está no Brasil.

Então, limites e autocontrole essas são as palavras para esse item.

7. SUPERANDO A ANSIEDADE DE NÃO ESTAR APROVEITANDO A VIAGEM O SUFICIENTE

Pode parecer bobo, mas sim, eu tinha esse tipo de ansiedade. Ela começa quando você vai pesquisar sobre o seu intercâmbio e encontra aquelas dicas estilo “VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE IR”.

Daí você vai ver o passeio que “você não pode deixar de ir” e ele não tem nada a ver com você, ou é muito caro, ou qualquer outra coisa. Então, você entra na espiral da nóia, você começa a pensar que o seu intercâmbio não vai ser aproveitado da melhor maneira possível.

NÃO.

Querido leitor, você não vai cair nessa, sabe por quê? Porque eu vou dizer a maior verdade de todas: CADA PESSOA APROVEITA O INTERCÂMBIO DO JEITO QUE QUISER. (BUMMMM)

Você quer estudar no seu intercâmbio? Então estuda. Você quer zoar nas baladas do fim de semana? Você pode fazer isso. Você quer dormir a manhã inteira de um sábado? Dorme.

Você não precisa necessariamente estar fazendo alguma coisa só por estar fazendo essa coisa. O que você fizer, tem que fazer sentido para você. Então, toda vez que você se perguntar se está aproveitando o seu intercâmbio o suficiente, pense se ele está fazendo sentido para o que você está buscando.

8. SUPERANDO A ANSIEDADE DAS PESSOAS QUE FICARAM NO BRASIL APROVEITAREM AS COISAS SEM MIM

Aaaah, o FOMO. Você já ouviu falar dessa expressão? Ela é a sigla para Fear of Missing Out, que significa o medo de perder momentos enquanto você está fora.

Vou ser sincera com você. A vida não para quando você está fazendo intercâmbio, seus amigos vão continuar dando os rolês deles, sua família vai continuar fazendo coisas, seu pet vai continuar sendo fofo e tudo isso vai ser sem você.

É a vida, querido leitor. No entanto, você também vai continuar dando rolês, fazendo coisas e sendo fofo (não pude perder essa haha) no seu intercâmbio. E, de verdade, o intercâmbio é uma das melhores experiências que uma pessoa pode ter, então, não deixe o FOMO, nem a espiral da nóia atrapalhar você.

No intercâmbio vão acontecer coisas incríveis, momentos memoráveis, além de um aprendizado incontável. E na volta para o Brasil, você vai poder compartilhar isso com as pessoas que você ama, assim como elas vão compartilhar com você as coisas que eles viveram.

Whatsapp e Skype também vão ajudar nos momentos de saudade e para colocar as fofocas em dia. Você vai estar no seu melhor momento e as pessoas que você ama vão estar felizes por isso.

Não precisa noiar!

Depois dessas dicas (que foram dadas do fundo do meu coração), eu espero que eu tenha ajudado no seu momento pré-intercâmbio. Sério, esse vai ser um dos melhores momentos da sua vida, então, não deixe a ansiedade atrapalhar.

E uma coisa que costuma me deixar tranquila também: o suporte ao aluno da Egali (sim, eu fiz meu intercâmbio pela Egali!). Então, qualquer coisa que aconteça com você, entre em contato com o pessoal do suporte que eles vão ajudar!

E se você ainda não está com seu intercâmbio comprado e chegou nesse post, entre em contato com os consultores da Egali Intercambio por aqui para saber mais sobre pacotes.

É isto. Espero que o seu intercâmbio seja demais!

Nenhum comentário

Adicione seu comentário